expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Minha tradução para o inglês da fábula "O gato e a raposa"






The Cat and the Fox (versão inglesa)
 

                            Pedro Samuel de Moura Torres
Once upon a time, a Cat and a Fox decided to travel together.  Along the way, while they hunted for surviving (to fend for themselves), a mouse here a chicken there, from a bite to another, they talked about life. And as it always happen among fellows, especially in a long trip, their conversation soon became a sort of clash of egos.  And they exalt themselves as they try to promote and defend their personal qualities. Then, the fox asks the cat:

 “I think you believe you are that smart, don´t you? You even think you know more than me. I know so many tricks that I´m not able to count them!”

“Well,” the cat retort, “ I admit that I just know one trick, but this one must overpoise all yours!”  At that moment, they hear around, the whistle of the hunter and his pack of dogs that is coming close.  The cat jumped up and climbed the tree hiding himself among the leaves.

“That´s my trick”, he tells the fox. “Now let me see what you can do” but the fox had so many escape plans that she did not know which one she would pick. She ran from one side to another and the dogs cornering her. She hastened her steps in an attempt to outrun them, increased her steps and hided herself in several burrows, but all in vain. She was soon reached by the dogs and then all her arrogance and tricks proved to be useless.

Moral: The good sense is always more valuable than the astuteness. 
                                                                   Pedro Samuel de Moura Torres

 

 

                                                   O gato e a raposa (original)


 

 

Certa vez, um Gato e uma Raposa resolveram viajar juntos. Ao longo do caminho, enquanto caçavam para se manter, um rato aqui, uma galinha ali, entre uma mordida e outra, conversavam sobre as coisas da vida.

E, como sempre acontece entre companheiros, especialmente numa longa jornada, a conversa entre eles logo se torna uma espécie de disputa de Egos. E os ânimos se exaltam quando cada um trata de promover e defender suas qualidade pessoais.

Pergunta então a Raposa ao Gato:

"Acho que você se acha muito esperto não? Você deve até achar que sabe mais do que eu. Sim, porque eu conheço tantos truques que nem sou capaz de contá-los!"

 
"Bem," retruca o Gato, "Admito que conheço apenas um truque, mas este, deve valer mais que todos os seus!"
 

Nesse momento, eles escutam, ali perto, o apito de um caçador e sua matilha de cães que se aproximam. O Gato deu um salto e subiu na árvore se ocultando entre as folhas.
"Este é meu truque," ele disse à Raposa. "Agora deixe-me ver do que você é capaz."

Mas, a Raposa tinha tantos planos para escapar que não sabia qual deles escolher. Ela correu para um lado e outro, e os cachorros em seu encalço. Ela duplicou suas pegadas tentando despistá-los; ela aumentou sua velocidade, se escondeu em dezenas de tocas, mas foi tudo em vão. Logo ela foi alcançada pelo cães, e então, toda sua arrogância e truques se mostraram inúteis.


Moral: O Bom senso é sempre mais valoroso que a astúcia.
 

Autor: Esopo